sexta-feira, junho 20, 2008



Sou verão, sou inverno
Sou dia, sou noite
Barulho e silêncio - mais silêncio que barulho
Cheiro de mato e da terra molhada
Sou asfalto, sou lavrado
Peixe com pimenta, limão e farinha
Praia de água doce
Areia da Praia Grande
Sou a pedra de Carlos Drummond
Jardim de Rubem Alves
Sou 1º de fevereiro
Sou Legião Urbana e Pink Floyd
Água desviando a serra
Maloca se preparando para a festa
Sou Makuxi, Wapichana, Yanomami
Sou Wai-Wai, Taurepang e Ingakicó
Monte Roraima coberto pelas nuvens
Rio Branco fugindo de inseticida
Sou paz e sou guerra
Sou futebol aos 45 minutos
Nuvem formando esculturas
Folha levada pelo vento
Sou jornal ainda não lido
Sou notícia sendo produzida
Carro velho pegando no tranco
Pen drive de oito giga
Sou blog, sou Orkut
Sou bate-papo no portão de casa
Igarapé no verão
Buritizeiro despenteado pelo vento
Sou feio e sou bonito
Sou gordo e sou magro
Cerveja e churrasco, Pajuaru
Rúcula, cebola e cheiro-verde
Sou Neuber Uchoa, Sou Zeca Preto
Sou pôr-do-sol no Cauamé
CD pirata e MP3 de camelô
Prestação atrasada na loja
Cartão bloqueado no fim do mês
Sou artes plásticas
Amazoner Okaba
Sou Sebastiana, Júnior e João ao quadrado
Cheiro de caderno novo
Sou semblante fechado
Mas muito feliz pela vida que é assim
Sou assim, sou assado
E posso ser muito mais

Pedaladas e circo

Jessé Souza* Definitivamente, não dá mais para entender o Brasil depois das últimas decisões políticas e judiciais. A cassação da pre...