segunda-feira, dezembro 12, 2011

Filha de magistrado é servidora do governo, mas mora em Goiânia


Casos de magistrados que julgam recursos eleitorais e que têm filhas contratadas pelo Governo de Roraima não são tão raros assim, conforme já denunciou este blog. Desta vez, o magistrado em questão não pode se aborrecer com esta informação, pois ele já julgou ação contra um site recentemente, o absolvendo, sob a alegação de liberdade plena de imprensa e de expressão.



Trata-se do recém-nomeado desembargador Gursen De Miranda, que tem a filha Themis Eloana Barrio Alves Gursen De Miranda como membro auxiliar do Grupo Técnico Especializado de Estudos das Áreas Indígenas (GTE-RR), conforme publicação na página 04 do Diário Oficial do Estado de Roraima de 1º abril de 2011.



Embora a data seja o Dia da Mentira, o fato procede e basta acessar esse link  para confirmar a veracidade. A nomeação foi assinada pelo governador Anchieta Junior (PSDB).



Mas o grande detalhe é que Themis Eloana não mora em Roraima. Ela está estudando em Goiânia (GO), onde faz mestrado (ela também faz doutorado em Buenos Aires), portanto não tem como dar expediente aqui, muito embora nunca se tenha ouvido falar que esse grupo tenha um dia se reunido para tratar de algo. O salário para esse cargo, no início do ano, chegava a R$ 5 mil.



A coincidência é que o desembargador Gursen é o mesmo que pediu vista do processo em que o governador é acusado de crime eleitoral, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), conforme a matéria que pode ser lida aqui. Veja também abaixo a publicação do DOE.



Outra coincidência é que pelo menos um advogado que trabalhou na banca de defesa do governador na Justiça Eleitoral também recebia por esse GTE-RR sem nunca ter apresentado algum laudo ou assinado algum estudo sobre áreas indígenas. Aliás, trata-se de um grupo inócuo depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu a questão da Terra Indígena Raposa Serra do Sol.



Tirem suas conclusões. Eu somente invoco a liberdade plena de expressão.











DECRETO N° 1032-P DE 1º DE ABRIL DE 2011.



O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA, no uso das



atribuições que lhe confere o art. 62, inciso III, da Constituição Estadual, R E S O L V E:



Art. 1º Nomear THEMIS ELOANA BARRIO ALVES GURSEN DE



MIRANDA, CPF: 911.222.442-15, para o cargo de Membro



Auxiliar do Grupo Técnico Especializado de Estudos das Áreas Indígenas -GTE-RR.



Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.



Palácio Senador Hélio Campos/RR, 1º de abril de 2011.



JOSÉ DE ANCHIETA JUNIOR



Governador do Estado de Roraima

8 comentários:

  1. Anônimo9:00 PM

    infelizmente é Roraima uma vergonha deslavada pode ter certeza q o voto apos o praso vai ser de indefirir pela cassacao

    ResponderExcluir
  2. Anônimo10:20 PM

    Meu None é Neila, e ainda a pouco por volta das 19 horas vi o Dr. Gursen de Miranda entrando no Consultório da Dra. Zara Botelho na Ville Roy acompanhado do Secretário de Agricultura Rodolfo Pereira, eu já tirei as minhas conclusões e vocês que tirem as suas. Para concluir, esse Grupo Técnico foi criado na época do Governador Flamarion, com o objetivo de levantamento da Reserva Raposal/Serra do Sol, deveria ser constituído de Antropólogos, Historiadores, Sociólogos ou de Prtofissional com amplo conhecimento sobre a Questão. No inicio ainda funcionou, mas hoje só serve de cabide de emprego. Fico até sem palavras, pois não conocordo com empreguismo no Serviço Público, estamos indo pro buraco.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo12:07 AM

    Eu penso que a Presidente do TRE-RR deveria impedir o Meritissimo Juiz em questão a participar deste processo, muitas coincidencias, o dia antes já se sabia que alguem tinha recebido R$ 1.500.000,00 para pedir vista, agora também esta da filha empregada gafanhoto do Governo do Estado, não entendo como o MP eleitoral não entra com processo de suspicião contra esse Juiz que desde que assumiu a vaga no TRE-RR ta só criando problemas e atrapalhos para a justiça eleitoral. Estes são fatos e não simples arguições, portanto no merito de fatos ilicitos cada cidadão que paga impostos alem do direito tem o dever de denunciar assim como a liberdade de expressão das propias opiniões.

    ResponderExcluir
  4. VIva Roraima...o estado sem lei...

    ResponderExcluir
  5. Anônimo9:25 AM

    Povo de Roraima, calma! O Brasil é nosso, mas Roraima é deles...

    ResponderExcluir
  6. Denis9:26 AM

    Povo de Roraima, calma! O Brasil é nosso, mas Roraima é deles...

    ResponderExcluir
  7. Anônimo10:44 PM

    Pior e ver essa menina, themis Eloana desfilando com grifes internacionais e cheia de sacolas de lojas caríssimas levando mimos pros amiguinhos!

    ResponderExcluir
  8. Anônimo10:47 PM

    Ps: desfilando nos shoping de Belem do Pará !

    ResponderExcluir

Pedaladas e circo

Jessé Souza* Definitivamente, não dá mais para entender o Brasil depois das últimas decisões políticas e judiciais. A cassação da pre...