terça-feira, junho 14, 2016

Tudo se confirmando...


Há quase duas décadas, venho escrevendo aqui, neste espaço, que os coronéis da política local com poder em Brasília nunca se mobilizavam para resolver as questões de Roraima por dois motivos: porque estavam preocupados com seus esquemas ilegais, para ficarem mais ricos ainda, e para manterem o Estado no subdesenvolvimento, na política do quanto pior, melhor para eles.

O que as gravações da Operação Lava Jato estão revelando só comprovaram o que venho repetindo há anos. Vivendo na base dos esquemas ilegais para aumentar suas fortunas e poder, com montanha de dinheiro ilegal para patrocinar suas campanhas eleitorais, esses políticos sabiam que manter Roraima no atraso seria a forma de preservar seus currais eleitorais, com eleitores pedintes sendo mantidos na base da compra de votos.

Ao não resolver nossas grandes questões, esses políticos também preservavam sua forma de fazer política, mantendo os problemas e dizendo em suas rádios e TVs que eles tinham a solução para tudo, uma vez que detinham poder e prestígio em Brasília. E também diziam que só eles tinham capacidade de conseguir dinheiro para Roraima, mas o que eles escondiam é que grande parte das emendas parlamentares, das transferências de recursos federais e dos convênios ia parar no bolso deles, por meio da propinagem e dos mensalões.

Todos os grandes esquemas mantidos na Petrobrás e outras estatais do Governo Federal também eram mantidos aqui, no Estado, em proporções menores, de acordo com o volume de recursos, porém suficientes para devastar Roraima e empurrá-lo para o buraco perigoso que estamos vivendo hoje, com crise por todos os setores.

Os “trazedores de recursos” – como eles se autointitulam em suas campanhas eleitorais – na verdade eram tão somente “tomadores de recursos”, pois de tudo que eles traziam de recursos federais, boa parte foi parar em seus bolsos por meio dos esquemas corruptos mantidos em todos os níveis de governo.

Hoje nos resta um Estado quebrado, com sistema prisional falido, hospitais sem medicamentos e materiais, escolas em situação crítica, polícias sucateadas e um governo sem dinheiro para manter os serviços mais básicos. E só não tomaram e grilaram todas as terras públicas porque o Ministério Público Federal (MPF) agiu rápido. Ainda assim, eles se apossaram de imensos nacos de terras produtivas que servem tão somente para especulação imobiliária.

Para limpar o Estado de toda essa sujeira, seria necessário não apenas uma operação no estilo da Lava-jJto, mas um grande mutirão de desratização com seguidas operações policiais. Talvez poucos restariam dessa faxina. Porém, a difícil pensar em algo assim nesta extensão, pois a corrupção está entranhada no poder. Infelizmente, ainda vamos pagar muito caro por permitirmos que isso continue...

P.S.: Artigo publicado originalmente na Folha de Boa Vista 

Pedaladas e circo

Jessé Souza* Definitivamente, não dá mais para entender o Brasil depois das últimas decisões políticas e judiciais. A cassação da pre...